Skip to content

POR QUE COURO CABELUDO SECO É SINAL DE CASPA?

POR QUE COURO CABELUDO SECO É SINAL DE CASPA?

Vamos derrubar um mito: O shampoo anticaspa não é ruim para o seu cabelo. Na verdade, pesquisas descobriram que ter caspa é ruim para o cabelo.

Então, se você não ajuda com frequência (ou mesmo de vez em quando) seu couro cabeludo a combater a caspa, seu cabelo pode sofrer.

Cabelo que cresce em um couro cabeludo irritado apresenta mais danos na superfície e uma estrutura proteica mais fraca. A coceira mais intensa devido à caspa também pode aumentar os danos na cutícula capilar e a falta de brilho.

Basicamente, além de eliminar a caspa, o Head & Shoulders mantém seu cabelo bonito, ajudando a evitar o dano causado pela caspa.

Experimente a coleção Reparo de Danos da Head & Shoulders para reparar seu cabelo danificado e sem brilho e o couro cabeludo seco. Os produtos dessa coleção reduzem a quebra, proporcionando um cabelo até 10 vezes mais forte*, e deixando-o completamente livre dos flocos da caspa**.

Com que frequência eu devo usar o shampoo anticaspa?

Para o máximo controle anticaspa, você deve  usar o shampoo anticaspa toda vez que lavar seu cabelo.

Por isso os dermatologistas concordam que a caspa é uma condição crônica, que, sem tratamento, reaparecerá. Então, se você está se perguntando se deve usar shampoo anticaspa todo dia, esteja certo de que o shampoo  Head & Shoulders elimina a caspa e também é suave com seu cabelo.

Algumas pessoas pensam que só os produtos agressivos podem combater a caspa, mas nada está mais distante da verdade. Passamos 50 anos aperfeiçoando o Head & Shoulders para uso diário.

O Head & Shoulders combina cuidado avançado com o couro cabeludo com os melhores ingredientes dos shampoos de beleza: agentes de limpeza, condicionadores e fragrâncias deliciosas. É por isso que o Head & Shoulders é o  shampoo mais vendido no mundo.***

*força contra danos versus shampoo não condicionante.
**caspa visível com uso regular
***Cálculo da P&G com base nas informações de vendas da Nielsen entre julho de 2012 e junho de 2013.